O Município

 

Baixar hino

História

Catedral do Senhor Bom Jesus dos Rémedios

A cidade de Afogados da Ingazeira teve origem em uma antiga fazenda de criação pertencente a Manuel Francisco da Silva. O desenvolvimento da cidade data de 1870, época em que a edificação de casas cresceu.

A origem do nome explica-se com a seguinte história: em tempos distantes, um casal de viajantes tentando atravessar o rio Pajeú, em época de enchente, foi levado pela correnteza e desapareceu. Somente dias depois os cadáveres foram encontrados. Como o município era distrito da cidade de Ingazeira e já existia uma comunidade, no Recife, chamada “Afogados”, terminou incorporando o nome de Ingazeira ao seu nome. Daí o nome Afogados da Ingazeira. Também há quem diga que o casal foi encontrado embaixo de um pé de árvore ingazeira.

Economia

A cidade caracteriza-se como sendo polo do Sertão do Pajeú. Sendo uma das cidades mais prósperas na área de serviços, comércio e lazer da região. Sua economia Historicamente, sempre teve como base a pecuária de corte (bovinocultura e caprinocultura) e a pequena agricultura, com o cultivo de milho, mandioca e frutas. Além disso, ganhou destaque a avicultura, introduzida no município. A cidade tem um forte comércio nos setores automobilístico, vestuários, materiais de construção, 5 bancos, e distribuidoras que abastecem cidades vizinhas.

Turismo

O que caracteriza Afogados da Ingazeira são suas belezas naturais, as ricas manifestações da cultura popular presentes no município e um movimentado calendário de festas de rua. No artesanato, destacam-se as coloridas bonecas de pano, de várias formas e tamanhos. Praças, entre elas a de alimentação no centro. Uma grande variedade gastronômica, conta com diferentes bares, churrascarias, hotéis, e clubes aquáticos. Possui terminal rodoviário, aeródromo e uma ótima organização urbana. Destacam-se em seu turismo:

  • Serra do Giz, com várias inscrições rupestres.
  • Represa Barragem de Brotas.
  • O Cinema-teatro São José, um dos poucos cinemas do interior.
  • Museu do Rádio.

Saúde

  • Hospital Regional Emilia Câmara – HREC
  • CHJEM – Centro Hospitalar José Evoíde de Moura.
  • Eco-clínica – Hospital maternidade entre outros atendimentos.
  • Instituto de olhos Jeová.
  • Poli-clínica, Mandacaru e PSFs.
  • Clínica Ginecológica, Obstetrícia e Cardiologia Iraci Pires
  • Clínicas privadas das demais especialidades médicas.
  • UPA
  • Policlínica Bandeirantes
  • Clinical Center – .Cardiologia, Oftalmologia, Neurologia, Dermatologia, Psicologia, Fisioterapia, Reumatologia, Pneumologia, Pediatria e Odontologia e o Laboratorio Maria do Carmo

Cultura e eventos

  • Afogarêta – Carnaval fora de época acontece no mês de Janeiro com atrações a nível regional e nacional.
  • Encontro de Motociclistas – Acontece no mês de janeiro e atrai motociclistas de todo o território nacional.
  • Encontro de Bandas Marciais e Fanfarras de Afogados da Ingazeira.
  • Marching Band Colégio Normal Estadual.
  • Carnaval
  • Balé Popular de Afogados da Ingazeira.
  • Junina Sanfonar (representa a Região do Pajeú em grandes concursos Juninos)
  • Grupo de Reizado do Sítio São João.
  • Jogos Escolares – Fase regional
  • Dança de Coco dos Negros e Negras do Leitão (remanescentes de quilombos).
  • Festival Regional da Sanfona.
  • Encenação da Paixão de Cristo.
  • Expoagro e Aniversário da Cidade – Acontece no final de Junho e início de Julho com atrações a nível nacional e exposição de máquinas e animais do campo.
  • Tabaqueiros – figuras mascaradas tradicionais do Carnaval.
  • Vivência dos ciclos junino e natalino – Decorações da Cidade, cantata natalina e alguns festejos.
  • Missa e desfile dos vaqueiros.
  • Trilhas Ecológicas (Grupos de Motociclistas e Jipeiros).
  • Escrituras rupestres.

Fonte: Wikipedia